terça-feira, 27 de novembro de 2007

"De tanto viver o céu ficou sendo céu. De tanto morrer-nascer a terra ficou sendo terra. Jesus Cristo vive nos botequins e esquinas, ele vive de tanto beber e morrer nas tardes de morte morrida e de acidente de trânsito. Este hábito bonito de ser céu ensina a nós o desmistério das coisas: Ser não é um milagre pois em ser já está contido o mundo já vivido e já estão postos o tempo e a espécie renascida. Esta mulher não nasceu pronta mulher, fêmea primitiva nascida nas águas, no sol, no pólen, nasceu natureza se abrindo para a fecundidade. Eu sou manso e bravio como o invencível mar. Tu poesia, camarada, macho e fêmea te criou."

Retirado da 4ªcapa do livro Poesia de José Godoy Garcia.

Um comentário:

Ana Amélia disse...

Oi Filha

Que lindo ficou a homenagem para seu avô,
Fico orgulhosa de voce onde seu avô estiver ficará muito feliz.
parabens!
Bjs
Ana Amélia